Domingo, 22 de setembro de 2019 Nossa história      

Notícias

Secretaria Municipal de Saúde de Cabeceiras realiza ações do ‘Agosto Dourado’

Por SEMCS - Secretaria Municipal de Comunicação Social

A Secretaria Municipal de Saúde de Cabeceiras promove, durante todo o mês de agosto, ações com o objetivo de alertar a sociedade sobre a importância do aleitamento materno. A iniciativa integra as atividades do Agosto Dourado, que tem a intenção de intensificar as ações de sensibilização e de incentivo à amamentação. O mês será marcado por diversas atividades espalhadas pela cidade e interior.

Palestras, orientações e informações importantes serão repassadas pelos profissionais de Saúde da Atenção Básica para as mães e fazem parte de uma programação especial nesse mês denominado “Agosto Dourado” que destaca especialmente a necessidade de amamentar o bebê pelo menos nos 6 primeiros meses de vida.

O leite materno possui alto padrão de qualidade e elevado teor nutricional, essencial para uma vida saudável da criança. Alem de ser uma ato de amor entre mãe e filho.

Agosto Dourado

Agosto foi instituído como o mês da amamentação por meio da Lei nº 13.435 de 2017, com o propósito de promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. A cor dourada alude ao fato de o leite materno constituir padrão ouro de alimentação para crianças, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A intenção é estimular, durante o mês, ações intersetoriais de conscientização e esclarecimento sobre a importância do aleitamento materno, que traz benefícios para a mãe e para a criança. Além disso, a prática representa uma oportunidade de formação e estabelecimento de vínculos afetivos entre mãe e bebê, refletindo no desenvolvimento emocional e social da criança.

Apesar de ser o alimento mais completo, apenas 38% das crianças de até seis meses no mundo recebem exclusivamente o leite materno. As crianças amamentadas têm menos diarreias, doenças respiratórias, otites, e menos chances de, no futuro, desenvolver doenças como obesidade e diabetes. Além disso, ao sugar o peito, o bebê tem o desenvolvimento mais harmonioso. O Ministério da Saúde recomenda a amamentação até os dois anos de idade ou mais, com aleitamento exclusivo nos primeiros 6 meses, sem necessidade de sucos, chás, água e outras fontes de líquidos ou sólidos.