Terça-Feira, 12 de novembro de 2019 Nossa história      

Notícias

Prefeitura de Cabeceiras intensifica os serviços de correição com apreensão de animais

Por SEMCS - Secretaria Municipal de Comunicação Social

A Prefeitura de Cabeceiras está intensificando os trabalhos de correição, com a apreensão de animais no centro e vias públicas, correspondente a sede do município.

Ressaltamos que a Prefeitura de Cabeceiras, construiu os currais e fez reuniões com os criadores, inclusive na última reunião, o promotor de justiça esteve presente, na ocasião os criadores foram orientados pelo próprio promotor sobre a situação, inclusive foi dado um prazo para os criadores, e por vários meses a correição prendia e soltava, chamava os proprietários e orientava para que os mesmos prendessem e mantivesse esses animais presos, mas esses criadores preferiram fazer vistas grossas para Lei e continuaram deixando os animais soltos na rua.

Por esta razão, segundo o prefeito Dr. José Joaquim, recentemente o promotor de justiça notificou a Prefeitura com recomendações que sejam tomadas todas as providencias no sentido de fazer valer os serviços de correição no município, prendendo todo e qualquer animal solto na rua, conforme manda a Lei, caso contrário, será aberto um processo contra a gestão municipal. Então diante dessa situação, o prefeito não teve outra alternativa, se não, aumentar o número de pessoas na correição de dois para quatro e conforme manda a Lei, através dos serviços de correição animal do município, intensificar os trabalhos de apreensão de todo e qualquer animal solto na rua.

Vale lembrar que os animais capturados são encaminhados para os currais da correição, localizada no Bairro Morada Nova, onde recebem alimentação e água até que seu proprietário apareça. Porém, para retirar o animal é necessário o pagamento de uma taxa simbólica.

O prefeito reforça a importância dos criadores manterem seus animais presos. “Os animais soltos causam prejuízos e transtornos à população, ao trânsito e danificam praças e jardins, além da possibilidade de transmissão de doenças. Por isso, pedimos a compreensão dos proprietários para que deixem seus animais sempre presos”, frisa o Gestor.

Somente nos trabalhos de correição desta quinta, (23) foram apreendidos 21 cabeças de bovinos.